O combate à corrupção não pode contar apenas com ações repressivas de atos de corrupção em andamento ou já ocorridos. A repressão, sozinha, não é capaz de resolver o problema. O combate a esse mal precisa, necessariamente, vir revestido de ações preventivas e de orientação. Neste quesito, o Brasil tem avançado, de modo inédito, em todas as linhas que integram as práticas internacionalmente recomendadas por organismos e convenções que tratam do tema. Leia mais sobre como o Brasil se relaciona internacionalmente sobre o assunto.

Conheça abaixo as ações de prevenção da corrupção executadas pela Controladoria-Geral da União:


Transparência e Acesso à Informação

Integridade nos setores público e privado

Ações educativas e de orientação